notícias • news


Diagnósticos Fitossanitários e Avaliação de Estabilidade Biomecânica.

Por iniciativa da direção do Jardim Botânico José do Canto, e após suspeita da existência de diversos distúrbios sanitários em alguns exemplares arbóreos foi solicitado a uma entidade externa a implementação de diversos estudos que contemplaram a realização de Diagnósticos Fitossanitários complementados com a Avaliação de Estabilidade Biomecânica. Os primeiros tem como objetivo perceber qual a condição sanitária destes exemplares em termos da presença de pragas e/ou doenças, ao passo que a Avaliação de Estabilidade Biomecânica permite inferir acerca da probabilidade de um desses majestosos exemplares arbóreos entrar em rutura e colapsar naturalmente ou sob o estimulo ainda que diminuto de outras forças, nomeadamente o vento.

Ao longo de 3 dias, durante o mês de outubro, esteve presente no Jardim Botânico José do Canto uma equipa de composta por 2 técnicos especializados na área da sanidade vegetal, com o intuito de implementar os estudos atrás referidos. Os 14 exemplares analisados foram primeiramente identificados no terreno e depois no respetivo mapa do jardim, tendo então sido mensuradas a sua altura, o perímetro dos troncos e os raios da copa segundo os pontos cardeais.

Posteriormente foi observado de forma detalhada o quadro sintomatológico apresentado de modo a perceber quais os agentes nocivos que poderiam estar na origem dos distúrbios registados. De forma a completar a identificação destas doenças a equipa técnica recolheu amostras de fungos e/ou de madeira atacada em todos os exemplares, tendo estas amostras sido enviadas para um laboratório de referência certificado.

A fase seguinte consistiu na análise interna da resistência da madeira de cada árvore. De forma algo simplista consistiu em submeter algumas zonas da árvore, previamente identificadas como podendo serem as mais fragilizadas, a estudos de precisão com equipamentos específicos, nomeadamente medindo a resistência da madeira, sendo que deste exame foram obtidas curvas que permitem aos técnicos avaliar o grau de deterioração e extensão da madeira afetada ou apodrecida.

Na posse destes preciosos dados, por um lado o estado fitossanitário de cada exemplar e por outro a resistência da sua madeira, os técnicos procederam à emissão de prescrições, consistindo estas em recomendações à direção do Jardim Botânico José do Canto quanto às intervenções a implementar de forma a sempre que possível manter os exemplares arbóreos sem comprometer a segurança dos visitantes e dos demais exemplares vegetais.

Eng. Rui Tujeira (Eng. Florestal)
ArboMed


(a)Riscar o Património

Jardim Botânico José do Canto- Artes, Património e Lazer

Comemorou-se no dia 28 de setembro mais um (a) Riscar o Património. Uma iniciativa dos Urban Sketchers Portugal conjuntamente com a Direção Geral do Património Cultural, Urban Sketchers Açores e Fundação José do Canto.

O anfitrião foi o imponente Jardim José do Canto, mesmo no coração da cidade de Ponta Delgada. Debaixo de um calor ardente e humidade tão caraterística das nossa ilhas, fomos amavelmente recebidos por um elemento da Fundação José do Canto.

Um jardim que posso dizer que foi “ o jardim da minha infância”. Tive o privilégio de nascer e crescer a dois minutos do referido monumento natural.

Infelizmente nos anos 80 o jardim esteve ao abandono, o que por um lado facilitava o acesso ao mesmo. Muitas foram as vezes que juntamente com os meus irmãos e vizinhos brinquei por entre as majestosas árvores e caminhos abandonados, num labirinto de risadas e corridas, escondendo gargalhadas e alegrias por detrás dos largos troncos.

Também recordo com saudade o “meu querido pai” com o nosso pastor alemão de seu nome “conselheiro” que tantos passeios ali davam.

Depois de uma breve viagem ao passado, voltamos ao presente….

José do canto nasceu em 1820 e casou com uma jovem prima de famílias abastadas da ilha do Faial.

Desde sempre se interessou pelas árvores, agricultura e cultura do chá.

Começamos com uma breve visita à Ermida de Sant´Ana. Pequena, simples, mas bela. Outrora usada para cerimónias fúnebres. No mês de julho comemorava-se a festa de Sant Ana, com procissão, bazar e comes e bebes.

Era uma festa de vizinhança. Como posso não regressar de novo ao passado??

Continuando a navegar no dia de hoje, fomos visitando o jardim por entre espécies raras e majestosas que nos abriam os braços num misto de boas vindas e simpatia pelo grupo que atarefado preparava o papel e o pincel para começarem a “desenhar o património “. O Grande PATRIMÓNIO que José do Canto nos deixou. O legado que temos de amar e cuidar. Espécies vindas da Europa e Estados Unidos, algumas delas plantadas pelo próprio José do Canto .

Cantinho reservado a espécies endémicas em homenagem aos Açores . Logo ali, vizinho um recanto de bambu a dar um toque oriental ao som da melodia dos passarinhos que por ali habitam

Paragem obrigatória junto à majestosa estátua de José do Canto. Altiva figura com um livro debaixo do braço direito e com um olhar projetado para o futuro. Olhando para a minha rua. A rua do Frias que fica mesmo em frente ao jardim. E lá voltei ao passado….

De realçar que este monumento foi uma homenagem de Augusto Ataíde no ano de 1950.

E fomos andando e devagando por entre árvores centenárias num misto de verdes que nos transmitem uma esperança de uma ambiente saudável, numa altura em que se fala tanto do clima e das suas consequência para o nosso bem estar e sobrevivência.

Que hajam muitos “José do Canto” e que saibamos aprender com a experiência e legado que nos deixou como herança.

O roseiral colorido alegrava o nosso percurso até que chegamos à zona do Palácio, sem antes vermos a estufa que hoje é utilizada apenas para eventos sociais e que outrora era usada para plantios.

Chegava a hora de almoço e o ar saudável abria o apetite. Um galo de penas coloridas dava as boas vindas à “sala verde”, onde fizemos um pic-nic à beira da piscina.

Descansados e saciados, fomos agraciados com um inspirador momento de poesia de Camões e Cesário Verde, entre outros. Poemas de e para a natureza recitados de forma poética e agradável aos nossos ouvidos.

José do Canto era também um homem das letras e das artes em geral.

Respirava-se cultura, arte e bem-estar. Letras, desenhos e natureza. Um trio perfeito num dia perfeito num jardim maravilhoso. O jardim José do Canto. O “meu” jardim. O “nosso” jardim. O jardim “pulmão e património “ da nossa cidade, da nossa ilha, do nosso arquipélago, do nosso mundo que se quer cada vez mais saudável e arborizado.

“A saudade nunca leva ao início do tempo”- diz o poeta. Com essa iniciativa senti saudade e consegui ir ao início do tempo.

Vivi o tempo passado, o tempo presente e o desejo de viver o tempo futuro.

Respirava-se cultura, arte e bem-estar. Letras, desenhos e natureza. Um trio perfeito num dia perfeito num jardim maravilhoso. O jardim José do Canto. O “meu” jardim. O “nosso” jardim. O jardim “pulmão e património “ da nossa cidade, da nossa ilha, do nosso arquipélago, do nosso mundo que se quer cada vez mais saudável e arborizado.

“A saudade nunca leva ao início do tempo”- diz o poeta. Com essa iniciativa senti saudade e consegui ir ao início do tempo.

Vivi o tempo passado, o tempo presente e o desejo de viver o tempo futuro.

Desenhos: Pedro Arruda, Alexandra Baptista, Ana Félix, Fernanda Vicente, José Cabral, Mariana Martins, Júlia Furtado, Raquel Sousa, Sérgio Gomes, Vanessa Branco

Texto: Ana Cristina Arruda

Fonte: Urban Sketchers Portugal Açores (https://urbansketchers-portugal-azores.blogspot.com/search?updated-max=2019-10-02T19:17:00Z&max-results=10&start=10&by-date=false)

Atualizado com desenhos de outros participantes retirados do mesmo blogue, mas de publicações diferentes.

Outubro de 2019


Renovado o estatuto de membro da BGCI

Certificado BGCI 2019

Certificado BGCI 2019

O Jardim Botânico José do Canto é membro da Botanic Gardens Conservation International (BGCI), que é uma organização associativa que representa jardins botânicos em mais de 100 países em todo mundo. É uma instituição de caridade independente do Reino Unido criada em 1987 para vincular os jardins botânicos do mundo a uma rede global de conservação de plantas.

O objetivo é apoiar e capacitar os membros e a comunidade de conservação em geral, para que o conhecimento e experiência da BGCI possam ser aplicados à reversão da ameaça de extinção das plantas. A visão da BGCI é um mundo em que a diversidade de plantas é valorizada, segura e apoia toda a vida. A sua missão é “Mobilizar jardins botânicos e envolver parceiros na garantia da diversidade de plantas para o bem-estar das pessoas e do planeta.”

A rede BGCI de jardins botânicos inclui: coleções de plantas vivas globalmente significativas, cobrindo aproximadamente um terço da diversidade de plantas conhecida; bancos de sementes de classe mundial, casas de vidro e infra estruturas de cultura de tecidos, redes de conhecimento técnico que abrangem todos os aspetos da política, prática e educação de conservação de plantas. A BGCI está em uma posição privilegiada para promover uma abordagem eficiente, económica e racional para a conservação de plantas em jardins botânicos.

O estatuto de membro da BGCI foi renovado a 28 de agosto.

3 de setembro de 2019


DisQuiet Açores 2019

LogoDisQuiet.JPG

Uma vez mais a Fundação do Jardim Botânico José do Canto abre o Jardim para uma residência de Escrita do DisQuiet International Literacy Program, entre 7 e 16 de Julho.

Os participantes, cerca de 15 escritores, dispõem do Jardim para inspiração e da Sala da Relva para lerem e escreverem.  Durante as tarde dispõem de um programa social, com visitas a locais de referência em São Miguel e à noite, encontros com escritores locais para troca de experiência e leitura dos trabalhos em curso.

A Fundação do Jardim José do Canto deseja aos participantes uma grande inspiração!

7 de julho de 2019


DIA ABERTO, 7 DE JULHO

Template diaAberto EVENTOS FB (Small).jpg

O Dia Aberto é o dia que a Fundação abre o Jardim Botânico José do Canto a todas as pessoas naturais ou residentes nos Açores e proporciona atividades gratuitas, mas de inscrição obrigatória, de forma a promover e a mostrar o Jardim. A Fundação do Jardim Botânico José do Canto é uma Fundação sem fins lucrativos e com estatuto de utilidade pública reconhecido pelo Governo Regional dos Açores até 2023.

Este ano a Fundação oferece três atividades. Uma aula de Yoga com a instrutora Raquel Moniz, uma Visita Guiada ao Jardim pelo Prof. Teófilo Braga e um momento de poesia com apontamentos musicais na Capela de Sant’Ana, com entrada pelo Jardim. Esta última é uma novidade e sendo a 1ª edição, será dedicada a Luís de Camões, visto que José do Canto foi um apaixonado bibliófilo e camonista, colecionando uma biblioteca pessoal com cerca de 18 mil títulos, editados do século XV ao século XIX, que, entre outras preciosidades, incluía um exemplar da primeira edição de Os Lusíadas. A coleção, resultante das múltiplas compras que José do Canto fez nos Açores e a vários alfarrabistas em Portugal, França e Inglaterra, constitui, desde Maio de 1942, um dos fundos integrados na Biblioteca Pública e Arquivo Regional de Ponta Delgada.
A coleção camoniana de José do Canto é considerada como a segunda melhor existente, reunindo todas as edições de Os Lusíadas saídas a público em português até 1898, ano da morte de José do Canto, o que corresponde a cerca de 110 edições, publicadas entre 1572 e 1892. Estão ainda incluídas 105 edições em várias línguas, incluindo húngaro, alemão, inglês, francês, italiano, espanhol, russo e japonês.
Uma experiência a repetir é a aula de yoga num ambiente deslumbrante, à sombra de plátanos e outras árvores exóticas. Aqui relaxar será a palavra de ordem!
A Visita Guiada percorrerá o Jardim, onde o visitante terá a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre alguns exemplares de árvores notáveis existentes, caraterísticas especiais e curiosidades.

Programa

10h - Aula de Yoga - 30 pessoas a realizar por trás do Roseiral, na zona dos plátanos.
14h - Visita Guiada - 25 pessoas com início na portaria
16h - Poesia de Luís Vaz de Camões com apontamentos musicais de guitarra clássica e violino, na Capela de Sant'Ana, sem necessidade de inscrição.

As inscrições podem ser feitas por telefone para o número 296 650 310 ou por email para casadojardim@josedocanto.com

Esperamos por todos!

23 de junho de 2019


Publicação sobre o Jardim na revista “L’Art des Jardins et du Paysage”

No âmbito da promoção que a Turismo dos Açores/ATA continua a desenvolver no Mercado francês, deslocou-se à ilha de São Miguel entre os dias 6 e 11 de Setembro de 2018, a jornalista e chefe de redação Marianne Loison da revista “L’Art des Jardins et du Paysage” numa viagem de familiarização com o destino. O objetivo desta viagem foi a elaboração de um artigo de 12-16 paginas sobre os jardins dos Açores que foi publicado no meio de comunicação em referência. A revista “L’Art des Jardins et du Paysage” tem uma edição trimestral de cerca de 128 páginas e uma tiragem de 40 000 exemplares. Amavelmente foi-nos enviado as duas páginas dedicadas ao Jardim Botânico José do Canto que partilhamos aqui.

Obrigado Turismo dos Açores/ATA e L'Art des Jardins et du Paysage!

Publicação.png

Dia Aberto para as IPSS a 20 de fevereiro para comemorar o Dia Mundial da Justiça Social.

 

2018Nov_JBJC_EstátuaJCanto-6313-2 DiaJusticaSocial EVENTO.jpg

O dia Mundial da Justiça Social, foi adotado pela Assembleia Geral das Nações Unidas por unanimidade, quando proposta a sua criação em 2009. Neste dia a Assembleia convida os estados membros a promover atividades para apoiar os objetivos e metas definidos na Cimeira Mundial sobre Desenvolvimento Social, realizada em Copenhaga, em 1995.

Os governos reunidos nessa Cimeira comprometeram-se a fazer da erradicação da pobreza, do objetivo do pleno emprego e da promoção da integração social, objetivos gerais de desenvolvimento.

No âmbito da promoção da integração social, a Fundação do Jardim José do Canto abre as suas portas a todas as IPSS do concelho de Ponta Delgada, convidando-as a um passeio no Jardim Botânico José do Canto. Um passeio no Jardim é como dar a volta ao mundo, com árvores dos cinco continentes, muitas centenárias e de grande porte, como é exemplo a Árvore-da-Borracha-Australiana plantada por José do canto a 1845.

No ano transato a Fundação proporcionou a entrada gratuita a mais de 900 pessoas, entre alunos e professores de escolas de todos os níveis de ensino, incluindo Universidade dos Açores, IPSS várias sediadas no concelho, jornalistas de várias partes do mundo e outras no âmbito de trabalhos científicos. Realizou o dia aberto à população dos Açores com atividades gratuitas para os visitantes. Foi também assinado um protocolo com o Centro Nacional de Cultura que permitiu a realização da Residência Literária (DIS)QUIET – AÇORES com 17 escritores norte americanos, alguns com antepassados de origem açoriana, organizado por DISQUIET International Literary Program.

A Fundação do Jardim José do Canto detém o estatuto de utilidade pública (EUP), concedido por despacho do Presidente do Governo Regional, de 21 de outubro de 2013, publicado no Jornal Oficial, II Série, n.º 207, de 25 de outubro de 2013, renovado por Despacho n.º 22/2019 de 11 de janeiro de 2019, publicado no Jornal Oficial, II Série, n.º 8, de 11 de janeiro de 2019.

17 de fevereiro de 2019


Renovação do Estatuto de Utilidade Pública.

A Fundação do Jardim José do Canto, ao longo dos últimos anos, tem desenvolvido inúmeras atividades e proporcionado a vários grupos visitas ao Jardim no âmbito do interesse público e de divulgação e promoção científica. Todo este trabalho foi agora reconhecido pelo Governo Regional dos Açores, renovando pelo período de 5 anos o Estatuto de Utilidade Pública, publicado por despacho do Sr. Presidente do Governo Regional, Dr. Vasco Cordeiro, em Jornal oficial a 11 de janeiro de 2019. O presente despacho produz efeitos a 25 de outubro de 2018.


Visita de fotojornalista grego e Turismo dos Açores ao Jardim.

O Jardim Botânico José do Canto recebe hoje o fotojornalista de viagens grego Dimitrios Vasileiou junto de uma delegação do Turismo dos Açores/ATA para uma visita para a recolha de conteúdos para a elaboração de um artigo de 2 páginas que será posteriormente publicado na revista de viagens grega “On The Road”, sobre os Açores.

A revista de viagens “On The Road” é uma revista de distribuição gratuita e pertence à Publicity Press LTD, foi criada à cerca de 10 anos e tem 6 publicações por ano com cerca de 12 000 exemplares por edição, distribuída em 230 pontos em Atenas, Thessaloniki,Volos Ioannina e Patras. Os seus leitores tem idades compreendidas entre os 28-65 anos e cerca de 65% são mulheres.

A Fundação do Jardim José do Canto ofereceu o livro "Raízes", com texto de Dr. Augusto de Athayde e fotografia de Margarida Martins, sobre a história do Jardim até à data, e disponibilizou o guia turístico, Sr. Daniel Melo, para uma breve visita guiada ao Jardim.

2018Dez_PackOferta-082648.jpg

Ponta Delgada, 7 de dezembro de 2018


Jornadas Europeias do Património

As Jornadas Europeias do Património terão lugar nos dias 28, 29 e 30 de setembro, este ano subordinadas ao tema Partilhar Memórias. No dia 29, sábado, a Associaçao Portuguesa dos Jardins Historicos participa nas atividades sob coordenação da DGPC através da colaboração de seis dos seus sócios que irão abrir os seus jardins e oferecer uma visita guiada gratuita. O Jardim Botânico José do Canto participa neste iniciativa com uma visita guiada ao Jardim, mediante inscrição.

As visitas estão sujeitas a um limite máximo de 20 participantes. As pessoas que desejam participar deverão inscrever-se através do endereço electrónico geral@jardinshistoricos.pt até 4ª feira, 26 de setembro.

Pode consultar o programa das Jornadas Europeias do Património da DGPC aqui.

Jardim Botânico José do Canto

Jardim Botânico José do Canto

23 de setembro de 2018

Apresentação do livro "Jardim Botânico José do Canto - 100 Árvores" no Funchal, Quinta Jardins do Lago

RTP Madeira, 27 de julho de 2018


Entrevista ao Prof. Teófilo Braga no âmbito do lançamento do livro "Jardim Botânico José do Canto - 100 Árvores" na Madeira.

RTP Açores Atlântida de 21 de julho 2018


Visitas Guiadas

A partir de 1 de setembro o Jardim José do Canto disponibiliza Visitas Guiadas para grupos, sob marcação. Marque já a sua!!!
Fique a conhecer a nossa história, as nossas árvores e muitas curiosidades sobre o Jardim centenário que queremos que também o considere seu!

2018 Flyer Visitas Guiadas (Large).png

DISQUIET Azores Residency 2018

A Fundação do Jardim José do Canto, recebe de 15 a 22 de julho no Jardim, 17 escritores americanos participantes do evento DISQUIET Azores Residency 2018, para uma residência de escrita organizado por DISQUIET International Literary Program. Virão com um programa que, para além do tempo dedicado à escrita no Jardim Botânico José do Canto, incluirá passeios pela cidade e ilha, encontros com escritores locais e sessões de leitura partilhada entre os participantes, do trabalho desenvolvido.

Para mais informações, poderá consultar o site disquietinternational.org

 


RTP Açores Açores Hoje de 12 de julho 2018
Entrevista a Drº Augusto Athayde e Prof. Raimundo Quintal

Lançamento do livro "Jardim Botânico José do Canto - 100 Árvores"

 


RTP Açores - Açores Hoje de 25 de Maio 2018 - Drº Augusto Athayde e Princesa de Kohary


Dia Aberto à População dos Açores

A Fundação do Jardim José do Canto promoveu no passado dia 8 de julho o Dia Aberto à População dos Açores, dia este inserido nos objetivos da Fundação, no que respeita à promoção e divulgação do património botânico e arquitetónico do Jardim José do Canto.

Integrada neste dia, foi promovida uma visita guiada às 10h, com a colaboração do Sr. Daniel Melo, pela história e património do Jardim José do Canto, que contou com mais de cem pessoas e que, devido ao interesse suscitado pelos participantes, estendeu-se por quase uma hora e meia. Pormenores da história, visitantes ilustres e árvores centenárias vindas de todo o mundo, cativaram o interesse de todos num circuito mágico e apaixonante.

As atividades terminaram com uma aula de Hatha Yoga, com a instrutora Raquel Moniz, junto ao roseiral e que aos sons da natureza, cerca de 40 pessoas, de todas as idades, experimentaram mais de uma hora de exercícios de relaxamento e respiração num espaço aberto, perfumado pelas centenas de rosas que florescem no roseiral e ao som dos inúmeros pássaros que habitam o jardim.

Durante a manhã e a tarde, mais de 480 pessoas aproveitaram o dia para passear e conhecer o Jardim Botânico José do Canto.

9 de julho de 2018


Lançamento do livro "Jardim José do Canto - 100 Árvores"

Convite-12.07.2018.jpeg

visita 13 abril.jpg

Visitantes do cruzeiro Brilliance of the Seas

Visita de alguns tripulantes do navio "Brilliance of the seas" ao nosso Jardim Botânico.

Ler mais...


Visitantes do cruzeiro Britannia

Hoje recebemos dois grupos de visitantes do cruzeiro Britannia.

Ler mais...


Visitantes do cruzeiro Oceana

Proveniente de Bridgetown, capital de Barbados, o navio de cruzeiro Oceana fez escala, hoje, em Ponta Delgada.

Ler mais...


A Fundação do Jardim José do Canto é uma entidade aderente ao "Cartão do Idoso"

A Fundação do Jardim José do Canto é uma entidade aderente ao "Cartão do Idoso", criado pela Câmara Municipal de Ponta Delgada, proporcionando a todos os cidadãos, possuidores do referido cartão, com mais de 60 anos e residentes no concelho, um desconto de 50% no valor do bilhete diário de entrada no nosso Jardim. 

Ler mais...


Uma volta ao mundo na companhia de árvores centenárias

No âmbito das Jornadas Europeias do Património, o Jardim Botânico José do Canto, membro da Associação Portuguesa de Jardins Históricos, proporcionou ontem, entre as 15h e as 17.30m, UMA VOLTA AO MUNDO NA COMPANHIA DE ÁRVORES CENTENÁRIAS.

Ler mais...


presidente da república plantou um azevinho
dos açores no jardim botânico josé do canto

O Presidente da República, Professor Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, visitou o Jardim Botânico José do Canto, onde foi recebido pela Dra. Margarida Athayde, presidente da Fundação Jardim José do Canto, e pelo seu filho Dr. Augusto de Athayde, membro do conselho diretivo.

Ler mais...


festa da árvore 2017

A Fundação do Jardim José do Canto, no âmbito das suas responsabilidades em matéria de educação ambiental, vai promover no próximo dia 22, entre as 09.30 e as 16.30, a Festa da Árvore.

Ler mais...


árvores com histórias

Visita guiada
Jardim Botânico José do Canto
Sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Ler mais...


garden tourism in and around the world

garden tourism in and around the world

A conferência “Garden Tourism in Portugal and Around the World” realizar-se-á em São Miguel (Açores) de 24 a 26 de fevereiro.

Ler mais acerca do projeto “Green Gardens – Azores”, bem como sobre o programa e as inscrições para a conferência internacional.

Also in English...


guia de visita •  visitor’s guide

guia de visita • visitor’s guide

Folheto disponível para consulta e impressão. Ler mais...

Available for download and printing. More...


festa da árvore

festa da árvore

Atendendo a que o Dia Mundial da Árvore e da Floresta (21 de Março) coincide com as Férias da Páscoa, a Fundação do Jardim José do Canto, no âmbito das suas responsabilidades em matéria de educação ambiental, irá realizar a FESTA DA ÁRVORE, no dia 14 de Março, com o objetivo de dar a conhecer aos jovens micaelenses as árvores notáveis que povoam o Jardim Botânico José do Canto. Ler mais...


turismo de jardins nos açores

turismo de jardins nos açores

A Fundação do Jardim José do Canto e a Associação Portuguesa dos Jardins Históricos congregam especialistas e parceiros numa ação potenciadora da atividade de Turismo de Jardins nos Açores. Ler mais...


augusto athayde em entrevista

augusto athayde em entrevista

Pelo Jardim José do Canto ao longo de um século passaram figuras ilustres das casas reais, da política, dacultura... E Augusto Athayde, um dos administradores da fundação, refere que a criação da fundação na sua essência e acção, “tem a preocupação de perpetuar um legado estético e ético numa perspectiva de cidadania, de civismo e de contributo ao serviço público para partilha desses espaços e dessas colecções com os açorianos e com o público, em geral. O parque botânico que chegou ter três mil espécies — hoje temos apenas cerca 400 espécies — mas mesmo assim precisa de um cuidado permanente, regista o advogado. Ler mais...


revista “jardins”, abril de 2015

revista “jardins”, abril de 2015

O nosso jardim na revista “Jardins” deste mês, num artigo de Raimundo Quintal. Ler mais...


conferência: os açores no mercado do turismo chinês

conferência: os açores no mercado do turismo chinês

A 9 de outubro de 2014, no Jardim Botânico José do Canto. Ler mais...


formação: jardim josé do canto — flora e paisagem

formação: jardim josé do canto — flora e paisagem

A Fundação do Jardim José do Canto, no âmbito do projeto de requalificação em curso, vai realizar a ação de formação “Jardim José do Canto — Flora e Paisagem”, a 13 e 14 de junho de 2014. Ler mais...


dia mundial do ambiente (5 de junho de 2014)

dia mundial do ambiente (5 de junho de 2014)

Os professores Nélia Melo e Teófilo Braga, da Escola Secundária das Laranjeiras, dinamizaram uma ação de educação ambiental no Jardim Botânico José do Canto. Esta atividade, realizada no Dia Mundial do Ambiente, integra-se no projeto de requalificação e abertura à sociedade deste notável jardim localizado no centro de Ponta Delgada. Ler mais...


formação: jardim josé do canto — flora e paisagem

formação: jardim josé do canto — flora e paisagem

A Fundação do Jardim José do Canto, no âmbito do projeto de requalificação em curso, vai realizar a ação de formação “Jardim José do Canto — Flora e Paisagem”, a 15 e 18 de março de 2014. Ler mais...